Partilhe nas Redes Sociais

Exportações no segundo trimestre alcançam 246,9 mil toneladas de pasta

O negócio da Altri fora de Portugal atingiu os 159 milhões de euros e o EBITDA registou um valor recorde de 72,7 milhões de euros.

Durante os meses de Abril a Junho de 2018 a Altri produziu 270,8 mil toneladas de pasta, o que corresponde a mais 2,6% em relação ao segundo trimestre de 2017 e a mais 5,3% face ao primeiro trimestre de 2018. Do valor total de pasta produzida, cerca de 27,2 mil toneladas foram de pasta solúvel – mais 15,9% em comparação com o trimestre homólogo de 2017 e menos cerca de 1% em relação ao trimestre anterior de 2018.

Em termos de vendas, entre Abril e Junho de 2018, foram comercializadas 280,5 mil toneladas de pasta, mais 4,9% face ao trimestre homólogo de 2017 e mais 13,3% em relação ao primeiro trimestre deste ano, das quais 29,8 mil toneladas foram pasta solúvel (+23,5% comparativamente com o trimestre homólogo do ano anterior).

No que diz respeito ao primeiro semestre do ano, as unidades industriais do grupo Altri produziram 528 mil toneladas de pastas e as vendas totais ascenderam também a 528 mil toneladas de pasta.

Em termos de exportações, durante o segundo trimestre de 2018, a Altri exportou 246,9 mil toneladas de pasta, o que corresponde a um crescimento de 2% face ao mesmo período do ano anterior e a um crescimento de 14% em relação aos primeiros três meses deste ano. Em termos monetários, as exportações ascenderam a 158,5 milhões de euros.

As vendas totais de pasta ascenderam a 178,6 milhões de Euros, o que corresponde a um crescimento de cerca de 26% face ao período homólogo do ano anterior e a uma subida de cerca de 20% em relação às vendas de pasta registadas no primeiro trimestre de 2018.

Os custos operacionais registaram um crescimento de cerca de 20% e de 12% face ao trimestre anterior e ao segundo trimestre de 2017, respectivamente. O crescimento dos custos foi superior ao crescimento das receitas o que se ficou a dever, essencialmente, às disrupções operativas que afectaram a unidade industrial Celtejo durante o segundo trimestre de 2018, motivadas pelo processo de investimento em curso nesta unidade, o qual se prevê esteja concluído durante o terceiro trimestre de 2018.

O segundo trimestre de 2018 foi caracterizado por uma subida do preço de venda médio das pastas do tipo hardwood (BHKP) em relação ao primeiro trimestre de 2018 e, por outro lado, pelo desenvolvimento do projecto de investimento na unidade industrial Celtejo, o que levou a uma paragem desta unidade durante alguns dias e a um nível extraordinário de custos unitários. Por outro lado, durante os meses em análise verificou-se um aumento do preço da energia eléctrica e do gás natural.

Separador

As receitas totais ascenderam a 205 milhões de euros, o que representa um crescumento de 24% face ao valor registado no trimestre homólogo de 2017 e um crescimento de 18% face ao primeiro trimestre do corrente ano

Assim, os custos totais, excluindo amortizações, custos financeiros e impostos, no segundo trimestre de 2018, ascenderam a 132 milhões de euros.

O EBITDA do segundo trimestre de 2018 atingiu 72,7 milhões de euros, um crescimento de 54% face ao EBITDA registado no período homólogo de 2017. Relativamente ao primeiro trimestre de 2018, o EBITDA registou um incremento de 15%.

O resultado financeiro cifrou-se num gasto líquido de 3,8 milhões de euros, o que corresponde a uma melhoria de 24% face ao gasto financeiro líquido incorrido no segundo trimestre de 2017.

O resultado líquido consolidado da Altri atingiu 41 milhões de euros, o que corresponde a um crescimento de 69% face ao período homólogo de 2017 e a um crescimento de 26% face ao primeiro trimestre do ano.