Partilhe nas Redes Sociais

Bussaco é um embaixador de boas práticas ambientais

Várias instituições, associações e agentes económicos juntaram-se num compromisso para promover o potencial endógeno dos territórios da Mata Nacional e da Serra do Bussaco, assim como impulsionar a sua dinamização.

No passado 31 de Maio, teve lugar na Cruz Alta, na Mata Nacional do Bussaco, um evento que envolveu uma estrutura de parceria público-privada que serve como um bom exemplo de referência e inovação à escala nacional. Esta parceria mostrou o que se pode alcançar com a cultura de intermunicipalidade que tem vindo a ser implementada pelos municípios de Mealhada, Penacova e Mortágua, com visíveis ganhos de escala, tornando regionais e nacionais os problemas locais.

Estão ainda envolvidos outros parceiros, como a FMB e o Grupo Altri, como principais empreendedores do projecto, bem como o ICNF e a AD ELO, que assinarão o Compromisso do Bussaco, um documento que reverte e consolida num mesmo propósito de intenções e de iniciativas um objectivo comum: a valorização da Mata Nacional e Serra do Bussaco.

A valorização do potencial endógeno dos territórios abrangidos pela Mata Nacional e Serra do Bussaco, bem como a sua dinamização, numa visão holística, envolvendo e em cooperação com outras instituições, associações e agentes económicos, é um dos propósitos deste compromisso.

Foi assinado também um protocolo de colaboração, o qual prevê a criação de ecoparques intermunicipais de recolha de biomassa e de ecopontos, que serão geridos pelos municípios e adequados às suas características, possibilitando a gestão de todos os sobrantes provenientes de pequenas explorações, de trabalhos de jardinagem e da floresta, procurando evitar o seu uso indevido e a perigosidade materializada num alto risco de ocorrências, provenientes da prática comum e generalizada de queimas ou queimadas, que não são autorizadas, temporariamente, na região de Coimbra.

A cerimónia foi encerrada pelo secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas
A cerimónia foi encerrada pelo secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas

Valorizar a Mata Nacional e a Serra do Bussaco

Uma das actividades desenvolvidas neste evento foi a demonstração de processamento e colheita de biomassa, utilizando um sistema inovador de enfardamentos desses resíduos florestais. Foi ainda designada uma parcela de cerca de 10 hectares de acacial na serra do Bussaco, na qual foram introduzidas as técnicas de controlo e remoção desta espécie invasora, que ameaça a biodiversidade dos espaços florestais. De seguida, fez-se a reconversão deste espaço com espécies adequadas. A gestão desta área ficou sob a tutela partilhada da FMB/ICNF e da Altri Florestal, com uma monitorização conjunta com a AD ELO. Foi desenvolvido um programa de visitação do modelo agora criado envolvendo parceiros internacionais oriundos do Norte da Europa.

As entidades envolvidas neste compromisso entendem que, ao activar todo o potencial da Mata Nacional e da Serra do Bussaco, que tem sido subaproveitado, se materializará em inúmeras vantagens, consubstanciando o alto valor ambiental e cultural. Este é um exemplo mundial de notabilidade e de excelência de um território que é Embaixador de Boas Práticas Ambientais.