Partilhe nas Redes Sociais

Curso de tecnologia de produção de pasta

A formação teve a participação de 26 técnicos das unidades industriais da Caima, Celbi e Celtejo, provenientes das áreas de Produção, Laboratórios, Inovação, Sistemas de Gestão, Operações e Processo.

No âmbito do Plano de Desenvolvimento de Competências, a Celbi organizou um curso de formação sobre o Processo de Produção de Pasta. O curso teve a duração de cinco dias e decorreu nas instalações da Quinta do Furadouro.

Foi o primeiro curso técnico relacionado com a produção de pasta de papel com os técnicos das diferentes unidades de produção do grupo Altri.

As matérias foram leccionadas por três professores: um da Universidade de São Paulo, outro da Universidade Federal de Viçosa e outro técnico da Celtejo. No planeamento da acção foi incluída uma actividade de Team Building realizada num fim de tarde na Vila de Óbidos.

Vítor Lucas, Diretor de Desenvolvimento de Operações Industriais, Celbi, o promotor da iniciativa, diz que “este tipo de acções são importantes, uma vez que visam aumentar o conhecimento técnico das equipas da Altri e a informação sobre as particularidades dos processos industriais de cada uma das fábricas”.

Além destes dois eixos, Vítor Lucas explica que esta formação técnica ajudou “a promover a rede de contactos dentro do Grupo e a criar uma cultura de excelência através da partilha das melhores práticas e da criação de standards de trabalho comuns”. 

Formato do curso

A iniciativa teve uma duração de 40 horas e foi dividida em três módulos
1. Produção de pasta de papel (16 horas)
• Características Básicas da Madeira – Anatomia, Física e Química
• Preparação de madeira
• Processos de cozimento
2. Branqueamento (16 horas)
• Estágios de branqueamento
• Sequências de branqueamento
• Aspetos ambientais
3. Pasta solúvel (8 horas)
• Fundamentos
• Processos de produção
• Aplicações